Quem Somos

Travessa da Ermida

Eduardo Fernandes
(Funchal, 1960)
Direcção e programação

Após realizar o percurso escolar no Colégio Infante Dom Henrique e Liceu do Funchal, Eduardo Fernandes frequenta e conclui a licenciatura em Medicina da Faculdade de Medicina do Porto. O seu percurso académico acaba por levá-lo até Espanha onde tira a especialização e doutoramento em Oftalmologia na Universidade Autónoma de Barcelona. Descobriu a Ermida Nossa Senhora da Conceição num dos vários passeios por Belém, onde reside há vários anos. Em 2004 aproveitou a oportunidade que surgiu de se tornar proprietário deste templo com o intuito de lhe devolver o prestígio, agora enquanto espaço de cultura e arte. Acaba por adquirir o espaço da Enoteca de Belém e da Oficina de Joalharia e em 2008 nasce o projecto Travessa da Ermida.

Fábia Fernandes
(Nampula, 1975)
Project Manager

Viveu, estudou e trabalhou entre 1994 e 2006 em Estocolmo, Suécia. Trabalhou em Relações Públicas, Produção e direcção de Eventos nas áreas de Turismo e Hotelaria, passando também pela Grécia onde trabalhou sazonalmente em 2002 e 2003, na área do Turismo, nas ilhas Rodos e Creta. Regressada a Portugal, em 2006 completou a Pós-Graduação em Programação e Gestão Cultural na Universidade Lusófona no ano lectivo de 2008/2009. Em 2008 aceita o desafio de iniciar e coordenar o projecto Travessa da Ermida sendo responsável pelo estudo, planeamento, desenvolvimento e divulgação de todo o projecto.

Diogo Almeida Martins
(Torres Vedras, 1989)
Assistente de Produção e Sala

Licenciado em Artes Plásticas, na Escola Superior de Artes e Design, nas Caldas da Rainha, onde concluiu também o Mestrado em Artes Plásticas no ano 2014. Em 1991 foi viver para a Bélgica, regressando a Portugal em 1998, onde desde então vive. Já em Portugal, o artista tem vindo a realizar várias exposições nos últimos anos, podendo ser destacadas "Ermida Nossa Senhora da Conceição" na Travessa da Ermida (2016), "Meia Pensão", no âmbito do Ciclo de Exposições no Hotel Madrid, Caldas da Rainha (2014), a exposição "Mini Hotel", um projecto intitulado Passa a Cabine, organizado pela Fundação PT / IP Leiria, Caldas da Rainha (2013), e a "Em desenho", no Museu José Malhoa, Caldas da Rainha (2012). Integra a nossa equipa em Agosto 2016.

José Vaz Fernandes
(Lisboa, 1958)
Consultoria

Licenciou-se em Arquitectura na ESBAL (Escola Superior de Belas Artes de Lisboa) no ano de 1983. À data colaborou como estagiário no novo centro urbano de Santo André, em Santiago do Cacém. Durante dezassete anos desenvolveu a sua actividade profissional no Oriente, em Macau, regressando de novo a Portugal no ano 2000. Desde então foram vários os projectos em que interveio no país. Em 2008 integra a equipa do Projecto Travessa da Ermida.

Madalena éme
(Caldas da Rainha, 1986)
Produção

Madalena Éme é licenciada e mestre em Artes Plásticas pela Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD). As suas áreas de especialização e domínios técnicos abrangem o Desenho, Escultura (gesso, fibra de vidro, madeira, metal, mixmedia), Fotografia Digital, Gravura, Serigrafia, Vídeo-arte, mas cinge-se, presentemente, ao Desenho, Instalação e Vídeo. Já participou em inúmeras exposições colectivas e individuais bem como em três residências artísticas, designadamente “Parêntesis”, 2008, na fortaleza de Peniche; a Residência no Centro de Artes António Duarte, Caldas da Rainha, 2010, tendo participado ainda nas “Novas Residências 2011: apresentação de trabalhos” em Junho de 2011, na Rosa dos Ventos em Montemor-o-Velho. Das exposições individuais destacam-se “éme”,  Museu de Arte Popular, Lisboa, 2013 e a intervenção urbana “Murmúrios”, Travessa da Ermida, Lisboa, 2013. Das exposições colectivas destacam-se “O Diálogo da Impossibilidade”, Travessa da Ermida, Lisboa, 2015, “Travessa da Ermida a sul”, Centro de Artes de Sines, 2016, “Take B”,  Museu Bernardo, Caldas da Rainha, 2010, “Quem são eles”, Galeria Nova Ogiva, Óbidos, 2010, “IV Bienal de Porto Santo”, Porto Santo, 2011, “Rabiscuits” na 5º edição da Bienal de Arte Experimental de Alcobaça em 2011 e a “III Bienal do Porto Santo de Corpo e Alma”, Porto Santo, 2009.

Paulo Condez
(Lisboa, 1971)
Design

Iniciou o seu percurso profissional em Itália no ateliê FÁRICA como designer da revista COLOURS. Regressado a Lisboa, trabalhou em diversas agências de publicidade, das quais se destacam a Uzina e a TBWA.Em 2006, fundou o Estúdio de Design Gráfico- nada -, sendo responsável por todos os projectos do ateliê, dos quais se salientam o lançamento da colecção de malas Invento da estilista Lidja Kolovrat, a imagem gráfica da Exposição "Cem anos da CUF no Barreiro" e da exposição “Habitar Portugal 06/08”, a criação da identidade gráfica das Edições Nelson de Matos, entre outros. Torna-se responsável por todo o design do Projecto Travessa da Ermida em 2016.

Oficina de Joalharia

Alexandra Corte-Real
(Porto, 1967)

Licenciada em Matemática aplicada à informática na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e em Matemática na Universidade Lusófona foi contudo na escola de joalheiros Contacto Directo que adquiriu as ferramentas para um percurso de joalheira, tendo já exposto as suas peças em Portugal e no estrangeiro. Desde cedo desenvolveu o gosto e apetência pela joalharia. Desde o início do seu percurso como joalheira, Alexandra Corte-Real participou em diversas ocasiões na exposição anual da Contacto Directo, e em outras mostras nacionais e internacionais – ex. Projecto conjunto de produção artística de Jóias com P28 e pacientes do Hospital Júlio de Matos (Em curso); Forno 6X3=18, Museu de Cerâmica de Sacavém, exposição colectiva (Novembro, 2014); Oficina de Joalharia Alexandra Corte Real - exposição colectiva - "Pare, Olhe, Sinta" (Setembro, 2012); Teatro Municipal do Funchal “Madeira Bordad’a Prata” (2010); FRESS “Welcome” Laboratório #5 (2010); Museu de Serralves (2009), Ermida Nª Srª da Conceição “Linhas Paralelas” com colaboração de Eduardo Nery (2009), “Princípio” (2008); Manchester (2007); Silves (2005).

Enoteca de Belém

Nelson Guerreiro
(Lisboa, 1976)
Gerente/ Head Sommelier

Campeão Nacional de Escanções de Portugal em 2017, Certified Sommelier pelo Court of Master Sommelier, também alcançou o nível II do Wine and Spirits Education Trust in London. Trabalha há 25 anos em Hotelaria. O foco nas necessidades dos clientes e ser capaz de lhes proporcionar experiências únicas é o que motiva o Nelson. Fluente em Inglês, Francês, Espanhol e Italiano. Entre os sítios por onde já passou antes de vir para a Enoteca de Belém estão o Hotel Sana, Hotel Riviera, Hotel D. Pedro e o restaurante  "A Commenda" no CCB, em Lisboa.

Ricardo Gonçalves
(Lisboa, 1983)
Chef

Tirou o curso de cozinheiro e pasteleiro na Escola de Hotelaria de Lisboa. Com passagens pelo Pine Cliffs Resort, Algarve, e pelo Praya D'El Rey Marriot Golf & Beach Resort, em Óbidos e nos restaurantes Bica do Sapato e Vírgula, em Lisboa. Dois estágios,  um no restaurante Q.B. em Oeiras e outro no restaurante Picollino em Inglaterra. A sua primeira experiência como Chef foi no restaurante italiano Esperança no Bairro Alto. Em outubro de 2012 abraça um novo desafio profissional como Chef de cozinha da Enoteca de Belém, onde o vinho assume um papel importante na sua visão sobre a gastronomia.

Filipe Pedro
(Sintra, 1990)
Sommelier

Introductory Sommelier Certification Sommelier pelo Court of Master Sommelier. Formado em Gestão Hoteleira pela Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal em 2013 passa pelo restaurante Alcaxete em Alcochete e pelo Hotel D. Pedro Vilamoura Golf & Resort. A sua grande paixão pelos vinhos faz com que integre a equipa da Enoteca de Belém em 2015 como escanção.

Luís Fonseca
(Lisboa, 1963)
Chefe de Sala

Luís Fonseca tem uma vasta experiência em restauração tendo passado pela Commenda no CCB, Museu do Oriente, Doca 6, Isaura e Via Graça. Com um perfil discreto sempre focado no cliente integra a equipa da Enoteca de Belém em 2016.

Miguel Marques
(Lisboa, 1989)
Empregado de Mesa

Miguel iniciou o seu percurso profissional em 2013 como Chefe de Mesa no Can the Can, tendo depois gerido o espaço Paço de Água durante 2014 passando em 2015 pelo Las Ficheras e Mezcais como Chefe de Mesa. Em 2015 aceita o desafio de fazer parte da nossa equipa.

Projectos Pontuais

Agata Wiórko
(Postomino 1988)

Estudou Cultura Eslava e línguas, traduções alemão-inglês e é Mestre em Estudos Culturais da Universidade de Gdansk, está também a finalizar o mestrado em Crítica de Arte na Fine Arts Academy de Gdansk. Esteve durante um semestre na ESAD. CR ampliando os seus conhecimentos no curso de Gestão Cultural. Entre 2011 e2014 trabalhou na Art Gallery Glaza Expo Design em Gdansk sendo responsável pela gestão, vendas e documentação fotográfica.
Agata juntou-se recentemente ao Projecto Travessa da Ermida para coordenar um novo projecto interdisciplinar de uma Network de Ruas Culturais que combina o turismo, a arte e a cultura vitivinícola e gastronómica num enquadramento de um conceito alternativo de cultura urbana.

Catarina da Ponte
(Lisboa, 1984)

Licenciada em História da Arte pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, cedo percebeu que o seu compromisso com a arte passaria pela sua comunicação, pela optimização da relação e percepção entre artista, obra de arte e público. Os seus primeiros passos na área foram dados no Museu Colecção Berardo e em algumas galerias de arte contemporânea. Em 2008 co-fundou a revista de cultura visual Ncontrast, da qual foi editora, aperfeiçoando simultaneamente as suas competências no CENJOR - Centro Protocolar de Formação para Jornalistas. Actualmente frequenta o Mestrado em “Estudos Curatoriais”, tutelado pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e pela Fundação Calouste Gulbenkian, desenvolvendo a sua tese sobre curadoria editorial. Desde 2008 que colabora connosco na comunicação, curadoria e edição de inúmeros projectos.

Mário Caeiro
(Lisboa, 1966)

Designer de Comunicação (ESBAL), com segunda licenciatura em Estudos Literários Comparados e Mestrado em Estudos Alemães (FCSH-UNL) e Pós-graduação em Design Urbano (CPD/FBAUL/Universidade de Barcelona, concebe e produz projectos culturais e de espaço público desde 1984. Comissário de exposições e criador de iniciativas de cariz transdisciplinar, com destaque para «Retratos da Alma» [1995], «Um Cálice de Dor» [1999], «Lisboa Capital do Nada» [2001], «Luzboa Bienal Internacional da Luz» [2004 e 2006]. Desde 2007, tem comissariado várias exposições individuais e colectivas na Biblioteca FCT-UNL da Universidade Nova de Lisboa. Em 2008 e 2009, foi membro das comissões organizadoras das conferências «Efémero. Criação. Acontecimento» e «Político. Criação. Valor». Em 2009, concebeu o Festival SKY WAY, na cidade polaca de Torun, iniciativa anual que tem sua curadoria e direcção artística. É docente na ESAD.CR desde 2004. Recentemente comissariou as exposições Objet Perdu na Plataforma Revólver (2010) e Mauna na Galeria Pedro Serrenho (2011). Curador do Projecto Vicente desde 2011.

Sandro Resende
(Lisboa, 1975)

Licenciado em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa e pela Fundação Ricardo Espírito Santo em 1999 começa a leccionar pintura no Atelier de Artes Plásticas do Hospital Júlio de Matos. Em Maio de 2008 inicia a sua actividade como Director Artístico comissariando e produzindo exposições no Pavilhão 28 deste mesmo hospital. Desde 2009 tem sido responsável pela direcção artística de vários projectos e espaços nomeadamente o Espaço3 [espaço ao cubo], no Centro Comercial Alegro Alfragide; do Pavilhão 27 do CHPL; do projecto Pampero Public Art e do Public Art Interferências; do Pavilhão 31 no CHPL; dos CONTENTORES; do projecto Redbull House of Art 2012; do espaço expositivo Montra no Centro Comercial Alegro em Alfragide; do projecto Janela 2013; do projecto 9 Museu Nacional Ferroviário 2015; do Cidadela Art District em Cascais 2014. Em 2015 aceita a direcção artística de vários projectos para a Travessa da Ermida.

Sérgio Cardoso Parreira
(Évora, 1975)

Licenciado em Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, iniciou a actividade de produtor das Artes e Espetáculos em 1998 em companhias de teatro, dança e festivais pluridisciplinares. De destacar em 1998 a produção e montagem das exposições do Festival Atlântico 1999 organizado pela ZDB. Director de Produção da RE.AL Companhia João Fiadeiro entre 2000 e 2003 fez também Assistência de Produção na Fundação Calouste Gulbenkian no Festival ACARTE em 2003. Actualmente continua a trabalhar como produtor freelancer para projectos culturais, empresas, agências de publicidade, marketing e media nacionais e internacionais. Colabora com festivais, instituições e companhias de teatro e dança como Festival Temps d’Images, Vagar, Fosso de Orquestra, Duplacena, Museu Coleção Berardo, Culturgest e regularmente com diversos projectos independentes, de artistas visuais, cinema e das artes do espetáculo. Integra a nossa equipa em 2011 como produtor de projectos específicos como o "Almacks#1" e "Pato Mudo" iniciando em Novembro de 2013 a programação e produção das exposições temporárias do Projecto no Museu de Arte Popular e posteriormente no Convento de Cristo em Tomar.

Efeméride

Catarina da Ponte
(Lisboa, 1984)
Editora

Licenciada em História da Arte pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, cedo percebeu que o seu compromisso com a arte passaria pela sua comunicação, pela optimização da relação e percepção entre artista, obra de arte e público. Os seus primeiros passos na área foram dados no Museu Colecção Berardo e em algumas galerias de arte contemporânea. Em 2008 co-fundou a revista de cultura visual Ncontrast, da qual foi editora, aperfeiçoando simultaneamente as suas competências no CENJOR - Centro Protocolar de Formação para Jornalistas. Actualmente frequenta o Mestrado em “Estudos Curatoriais”, tutelado pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e pela Fundação Calouste Gulbenkian, desenvolvendo a sua tese sobre curadoria editorial.

Margarida Rocha de Oliveira
(Lisboa, 1986)
Redacção

Licenciada em História da Arte pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Nova de Lisboa, trabalhou no serviço educativo do Centro Cultural de Belém, no Museu da Electricidade - Fundação EDP e no Museu Berardo. No entanto, o seu gosto pela escrita acabou por encaminhá-la para a imprensa cultural, vocação que aperfeiçoou no CENJOR - Centro Protocolar de Formação para Jornalistas. Colaborou com diversas publicações, entre as quais se destacam a Ncontrast, a DIF, o Migalhas ou o portal Rascunho. Actualmente, é responsável pela comunicação do Mercado Quebra Costas em Coimbra e a redactora mais jovem da Efeméride.

Catarina Cruz
(Lagoa, 1985)
Redacção

É Licenciada em Ciências da Comunicação, vertente Jornalismo, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Passou também pela Universidade Carlos III de Madrid, onde apurou as competências de tratamento de informação em televisão, de jornalismo radiofónico, e de gestão e promoção de conteúdos audiovisuais. Colaborou com diversas publicações, tendo feito parte do Conselho Editorial da revista Ncontrast. Desde 2008 colabora com o Jornal de Notícias na secção online e multimédia.É fotógrafa amadora e membro da ALT – Associação de Criadores de Fotografia.

Daniela Agostinho
(Lisboa, 1985)
Revisão

Daniela Agostinho é licenciada em Comunicação e Cultura pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, tendo também frequentado a Universidade Livre de Berlim. Perseguindo o seu interesse pelo ofício dos livros e das publicações, trabalhou dois anos como assistente editorial na Editora Vega, onde exerceu funções de edição, revisão e comunicação. É revisora freelancer e actualmente dedica-se ao doutoramento em Estudos de Cultura na Universidade Católica, dividindo o seu tempo entre Lisboa e a capital alemã.


Paulo Condez
(Lisboa, 1971)
Design

Iniciou o seu percurso profissional em Itália no ateliê FÁRICA como designer da revista COLOURS. Regressado a Lisboa, trabalhou em diversas agências de publicidade, das quais se destacam a Uzina e a TBWA.Em 2006, fundou o Estúdio de Design Gráfico- nada -, sendo responsável por todos os projectos do ateliê, dos quais se salientam o lançamento da colecção de malas Invento da estilista Lidja Kolovrat, a imagem gráfica da Exposição "Cem anos da CUF no Barreiro" e da exposição “Habitar Portugal 06/08”, a criação da identidade gráfica das Edições Nelson de Matos, entre outros.

Marta Branquinho
(Lisboa, 1976)
Acompanhamento e desenvolvimento

Licenciada em Comunicação Empresarial, é responsável pela Gestão e Produção de projectos no Estúdio de Design Gráfico - nada-. O seu percurso profissional passou pela gestão e direcção de contas em Agências de Publicidade como a Lowe, a Tequila, a TBWA\ Lisboa e a Branding (Wolf Ollins). Já trabalhou com clientes de diferentes áreas, tais como Unilever, Sociedade Ponto Verde, Victoria Seguros, RDP, Caixa Geral de Depósitos, Beiersdorf e IKEA. Possui o curso de Expressão Dramática do Chapitô - uma grande paixão e um sonho que ainda tenciona concretizar.

Rui Lacas
(Lisboa, 1974)
Ilustração

A sua incursão nas artes começou na Escola António Arroio, onde cursou Artes Gráficas, seguindo-se a Licenciatura em Pintura na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Escolheu a carreira de ilustrador e cartoonista. Com o humor que o caracteriza e em jeito de cartoon, costuma escrever nas suas auto-biografias que nasceu duas semanas depois do 25 de Abril. A partir de 1994 dedica-se inteiramente à Banda Desenha publicando diversos livros, dos quais se destaca “Obrigada Patrão”, que mereceu o Prémio de Melhor Argumento no Festival de Les Moulins, em 2007.Em 2009, o Festival de Banda Desenhada da Amadora (FIBDA) homenageou-o com uma mostra retrospectiva do seu trabalho. Actualmente, pertence a um colectivo de autores que publicam os seus trabalhos sob a chancela ELpep.

Pedro Palrão
(Portalegre, 1984)
Responsável pela ilustração da rubrica “Colecções”

Licenciado em Design de Comunicação, complementou a sua formação com cursos de webdesign e Design audiovisual. A pintura, porém, foi sempre a sua grande paixão e uma mais-valia na criação dos vários universos visuais que materializa na sua actividade profissional. A ilustração e a manipulação de imagem são duas das áreas que mais prazer lhe dão e, por isso mesmo, é membro do colectivo de ilustração e Design “PRETA. É escuteiro há dezassete anos. Respira arte, cultura e projectos criativos. Os palcos que o inspiram são Sintra, local onde sempre viveu, e Barcelona, onde completou os estudos. Actualmente trabalha em Lisboa na Makeadream, empresa de Design e Comunicação que co-fundou em 2008.



Travessa da Ermida

© 2011- 2013 Travessa da Ermida, todos os direitos reservados

made by:BuzzID