VICENTE ‘15 Sagrado, Corpo e Imagem

Gabriele Seifert, Alessandro Lupi
Curadoria: Mário Caeiro
5/09/2015-23/10/2015

P r o g r a m a  

Pré-inauguração

3.9.2015 - 10:00 – 18:00
Gabriele Seifert
Goethe-Institut Portugal - Goethe Institut - Campo dos Mártires da Pátria, 37, Lisboa
Performance
10:00
Encontro com a artista Gabriele Seifert
11:00 – 16:00
Intervenção urbana
16:30 – 18:00
Encontro com a artista Gabriele Seifert
(performance participativa –  Prática de Qi-Gong
Qi-Gong) - Goethe Institut (Jardins)

Inauguração
5.9.2015 – 18:00

Exposições
Alessandro Lupi
Escultura efémera à Travessa do Marta Pinto
Gabriele Seifert
Instalação de vídeo na Ermida

18:30 e 19:30 (Zurique 19:30 e 20:30)

Music / Music
Rochus Aust & 1. DEUTSCHES STROMORCHESTER
Concerto Móvel na Travessa do Marta Pinto
‘Europe – the future of history’ – Zurique-Lisboa via Skype

20:00
Performance
Gabriele Seifert
Prática de Qi-Gong

6.9.2015 – 16:00

Lançamento e apresentação do folio VICENTE’15, com Gabriele Seifert e Alessandro Lupi e restantes autores e ilustradores.

3.10.2015 – 16:00
Conversas avicentadas
Conversa, com a presença de autores e ilustradores do folio VICENTE ‘15, que apresentarão as suas contribuições específicas para o Projecto. Visita guiada pelo curador.

--

A edição de 2015 do projecto Vicente - uma iniciativa anual do Projecto Travessa da Ermida que teve o seu início em 2011 e tem como temática o padroeiro de Lisboa, São Vicente, que tem vindo a ser interpretado das mais diversas formas por vários artistas e autores nacionais e internacionais - desdobra-se desta vez em três temas interligados: Sagrado, Corpo e Imagem.

O programa, integrado na iniciativa municipal Lisboa na Rua propõe uma série de inovadoras situações artísticas, por criadores internacionais que se apresentam pela primeira vez em Lisboa. Os artistas convidados a intervir na Travessa do Marta Pinto, a Belém, são o italiano Alessandro Lupi, e os alemães Gabriele Seifert e Rochus Aust com a sua 1. DEUTSCHES STROMORCHESTER.

Alessandro Lupi realiza uma escultura efémera no espaço urbano. Gabriele Seifert apresenta uma instalação vídeo no interior da Ermida, a par de acções de rua envolvendo os transeuntes. Rochus Aust propõe um concerto móvel durante a inauguração, ligando Lisboa e Zurique via Skype, em antevisão da instalação que prepara para a edição do próximo ano. A cerimónia está prestes a começar.

Todos os anos, VICENTE é também um livro, sempre um conjunto de ensaios com surpreendentes perspectivas, complementando-se num revisitar contemporâneo do mito. Os autores do folio de 2015 são Vítor Manuel Adrião, historiador e escritor esotérico; Moirika Reker, artista visual e especialista em paisagem; Paulo Borges, filósofo e escritor; Fernando Poeiras, investigador em ciências da comunicação e design; Philip Cabau, ensaísta na área do desenho; Nelson Guerreiro, autor de teatro e performer. A edição completa-se com projectos de desenho originais de Vítor Galvão e João Carola e um extratexto especial dedicado à ópera CABARET VICENTE, de José Eduardo Rocha, estreada no São Luiz Teatro Municipal em 2014.

Entidade promotora Projecto Travessa da Ermida Direcção Eduardo Fernandes Project Manager Fábia Fernandes Equipamentos e montagens Madalena éme Conceito e Curadoria Mário Caeiro Design Pedro Baltazar Almeida;  Imagem gráfica original Vicente Silva Designers; Artistas  Alessandro Lupi, Gabriele Seifert, Rochus Aust Autores fólio Vítor Manuel Adrião, Philip Cabau, Moirika Reker, Paulo Borges, Fernando Poeiras, Nelson Guerreiro, Mário Caeiro Desenhos Vítor Galvão, João Carola Dossier  Cabaret Vicente José Eduardo Rocha Fotografia  Agata Wiórko

Apoios EGEAC, CML, Instituto Italiano, Goethe-Institut Portugal, Junta de Freguesia de Santa Maria de Belém, Enoteca de Belém, Embaixada da República Federal da Alemanha em Lisboa, Ministerium Für Familie, Kinder, Jugend, Kultur und Sport des Landes Nordrhein-Westfalen

Biografias

Alessandro Lupi

Alessandro Lupi nasceu em 1975, em Génova, Itália. Formou-se pela Accademia Ligustica di Belle Arti na mesma cidade. Vive e trabalha em Berlim, Alemanha. As suas obras têm sido apresentadas, entre outros, no Museu Uffizi em Florença, no Avesta Museum na Suécia ou na Kunsthaus Tacheles em Berlim. Em 2008, realizou uma instalação para a Bienal Internacional de Havana, encontrando-se a mesma em exibição permanente na Escuela Nacional de Bellas Artes de San Alejandro em Havana. Em 2010 a cidade de Ljubliana encomendou-lhe uma escultura permanente para celebrar a Capital Mundial do Livro, uma iniciativa da UNESCO. O trabalho de Lupi foca-se na Luz e sua fusão com a cor, o espaço e o tempo. Cada obra como que cria o seu próprio mundo, concentrando-se na ideia de “inversão”, isto é, na possibilidade de oferecer ao espectador o ponto de vista oposto ao esperado ou previsto. Nas suas obras a dicotomia de situações de oposição – exterior-interior, liberdade-aprisionamento ou vida-morte – são anuladas pela percepção simultânea destes aspectos, sem que, não obstante, seja favorecida qualquer prevalência perceptiva ou hierárquica. Pelo Projecto Travessa da Ermida, participou na última Bienal de Arquitectura de Veneza com a intervenção Light Curve, conceito in situ apresentado no Palazzo Bembo.

Gabriele Seifert

Bad Rothenfelde, Alemanha, 1959. Vive e trabalha em Colónia, na Alemanha. Campos de actividade: pintura, video, colagem e instalação. 1978-83 – estudos de filosofia na Universidade de Münster.
1979-85 – estudos na Academia das Artes de Düsseldorf, Departamento de Münster. 1984 – estudante de mestrado com o Prof. Ulrich Erben. 1989-90 – estudos de vídeo-arte com o Prof. Nam June Paik, na Academia de Belas Artes de Düsseldorf. Desde 1981, exposições individuais e em grupo, organização de exposições e projectos, participação em festivais de vídeo internacionais.

Rochus Aust
Recklinghausen, Alemanha, 1968. Estudos musicais no Trossingen Music College e na Royal College of Music, em Londres. Premiado internacionalmente como trompetista, compositor e artista visual. Bolseiro da DAAD (Deutscher Akademisher Austausch Service) e da Märkischen Kulturkonferenz, entre outras instituições. Digressões de concertos em mais do 30 países. Produções e gravações para mais de 70 editoras, estações de radio e de televisão. As suas coordenadas são actualmente o interface entre concertos visuais, movinstalações (MOVinstallations) e poésie eléctronique. Rochus Aust é o fundador e director artístico do grupo RE-LOAD FUTURA e da primeira DEUTSCHESSTROMORCHESTER (ORQUESTRA ELECTROFÓNICA ALEMÃ).


Ermida de Belem

© 2011- 2013 Travessa da Ermida, todos os direitos reservados

made by:BuzzID