Untitled (We Shall Meet in the Place Where There is no Darkness)

André Catarino
28/04/2018-31/05/2018
A Porta 11 da Travessa da Ermida
Curadoria: Madalena éme

“André Catarino tem alimentado uma pesquisa aturada pelas ruínas contemporâneas. Se a fotografia é o modo usualmente escolhido para a colheita dos traços deixados pelo avanço tecnológico, a obsolescência planeada, ou os dejectos do que há décadas era visto como a promessa do futuro (possivelmente são o casal Becher o grande paradigma, mas já Atget havia explorado as fantasmagorias que a sua contemporaneidade prometia para o futuro), o desenho não tem sido prática abandonada. Como uma espécie de Piranesi dos nossos dias, Catarino poderá deambular as paragens dos baldios nas cidades, ou os espaços entre a malha urbana, para criar Vedute do que se espalha nesses espaços fantasmagóricos.” Pedro Moura

Biografia

André Catarino (1985, Oeiras), vive e trabalha em Berlim.

Licenciado em Artes Plásticas, pela ESAD – Caldas da Rainha, no ano de 2008.
Em 2009, faz parte do lote de artistas selecionados para a mostra de arte “Jovens
Criadores 2009”. No ano 2011, através do programa Leonardo Da Vinci - European Commission, Education & Training Lifelong Learning Programme, é convidado a desenvolver uma residência de artista, tendo como entidade de acolhimento, GlogauAIR – Artists in Residence Program, em Berlim. Também em 2011, é selecionado para o programa de residência de artista, CULTURIA – Artists in Residence, em Berlim. No mesmo ano participa na Revista Bíblia, onde tem vindo a contribuir com regularidade (edições de 2014, 2016, 2018). Em 2015 é editado o livro de artista, BUT I JUST FOUND OUT THAT MY HOUSE IS IN FLAMES, pela associação a9)))) Célula e Membrana. Em 2017, é publicado o catálogo: Portuguese Emerging Art Catalogue 2017, pela EMERGE – Cultural Association, no qual o artista é referenciado.

www.andrecatarino.com

A Porta 11 da Travessa da Ermida

Curadoria: Madalena éme

A Porta 11 da Travessa da Ermida é uma iniciativa que se propõe a ser um dispositivo para a contemplação de Arte 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por Ano
Longe do caos e do consumo rápido e leviano de cultura, esta iniciativa, inserida no 11 da Travessa do Marta Pinto, procura interferir com quem se move e experiencia uma pequena travessa em Belém.

O projecto pretende oferecer a contemplação de obras de arte sem a restrição horária, ao mesmo tempo que propõe aos artistas o desafio de explorar um espaço aparentemente bidimensional. Este novo “elemento público” procura, através da apropriação mensal de cada artista, abranger múltiplas áreas nas Artes como: Pintura, Escultura, Instalação, Ilustração, Graffiti, Vídeo, Fotografia e Desenho.






Ermida de Belem

© 2011- 2013 Travessa da Ermida, todos os direitos reservados

made by:BuzzID